Festa das Vindimas 2012

Festa das Vindimas 2012

Catarina Pereira

Presidentes:

Jorge Emidio Vida Oliveira e Silva
Amilcar A.S. Ferreira Malho
Fernando Araujo Camolas
Maria Amélia Colaço Fragoso Ludovina das Dores
Maria Helena do Alpendre P. Fruta Ribeiro
Ana Elisia Gonçalves Monteiro
Susana D’Aires Ciríaco

Assembeleia Geral

Octávio Joaquim Coelho Machado
José Manuel Pereira Claudina
Filipe Maçarico Carvalho cardoso

Conselho Fiscal

Jorge Manuel Cândido Mares
Bernardino dos Santos Primo
Victor Barrocas Borrego

Palmela vai-se erguer,
Palmela vai cantar,
Palmela vai beber,
E a vida celebrar.
Palmela do meu amor
E de amigos a brindar.

Quando te vi chegar,
Eras a magia.
Estavam a conversar,
Mas eu nada ouvia
E só queria o teu corpo vindimar.

Pedi te para dançar,
Disseste que não querias.
Disse: “Vamos passear!”
E tu não respondias.

Não penses que acredito
Que tu vais resistir.
O amor é infinito
E eu não desisto porque…

Palmela vai-se erguer,
Palmela vai cantar,
Palmela vai beber,
E a vida celebrar.
Palmela do meu amor
E de amigos a brindar.

Hoje irás beber
Vinho do amor.
Sinto que vais ceder.
Provas o sabor
Dos meus beihos nestas uvas que colhi.

Cinquenta vezes vim
Aqui, só para te ver.
De nós vai surgir fogo
E o dia vai nascer.

Agora que és só minha
Eu também sou só teu,
Da europa és rainha
E o mundo é todo meu.

Palmela vai-se erguer,
Palmela vai cantar,
Palmela vai beber,
E a vida celebrar.
Palmela do meu amor
E de amigos a brindar.[BIS]

É aqui que tu e eu
Voltaremos a encontrar-nos
E vai recomeçar tudo, do principio, outra vez.

Palmela vai-se erguer,
Palmela vai cantar,
Palmela vai beber,
E a vida celebrar.
Palmela do meu amor
E de amigos a brindar.

Letra e Música: Jorge Salgueiro
Canta: Ivo Soares